Reservas
Escolha uma Região de Vinho

Uma coleção de hotéis vínicos, adegas, vinhas e restaurantes.

Vinho Verde Trás os Montes Porto e Douro Távora e Varosa Bairrada Dão e Lafões Beira Interior Lisboa Tejo Península de Setúbal Alentejo Algarve Madeira Açores
Mostrar Mapa

Dão e Lafões

A região Dão e Lafões tem maravilhosos recantos, enquadrados por serras como o Caramulo ou a Gralheira/Montemuro, e rios como o Dão e o Paiva.


Dão-Lafões está situada num território charneira da Região Centro, entre o litoral e o interior, e conta com um valioso património milenar, que vai desde a pré-história aos dias de hoje, com vestígios da época Romana e Medieval.

Na Idade Média, a vinha foi essencialmente desenvolvida pelo clero. Era o clero que conhecia a maioria das práticas agrícolas e como exercia muita influência na população, conseguiu ocupar muitas terras com vinha e aumentar a produção vitícola. Todavia, foi a partir da segunda metade do século XIX, após as pragas do míldio e da filoxera, que a região conheceu um grande desenvolvimento (o vinho do Dão foi muito procurado pelos europeus na altura em que a filoxera dizimava as vinhas europeias). Em 1908, a área de produção de vinho foi delimitada, tornando-se na segunda região demarcada portuguesa.

Rica e variada, a gastronomia tradicional desta região é também um dos seus principais atrativos, a par do vinho do Dão. Com uma extensão aproximada de 376 000 hectares, a região do Dão desenvolve-se entre zonas profundamente montanhosas e vales com colinas e declives suaves e arredondados, com um clima frio e chuvoso no inverno e quente e seco no verão, condições únicas para a produção de vinhos sem igual.

As castas no Dão são variadas. No que concerne às variedades brancas salientam-se, Encruzado, Bical, Cercial, Malvasia Fina, Rabo de Ovelha e Verdelho. Nas castas tintas, para além da Touriga Nacional, Alfrocheiro, Jaen e Tinta Roriz, temos as menos valorizadas Baga, Bastardo e Tinta Pinheira. Os vinhos brancos são bastantes aromáticos, equilibrados e frutados. Os tintos são bem encorpados, aromáticos e complexos após envelhecimento em garrafa.

Lafões é uma pequena região de transição, encravada entre as denominações do Dão e Vinho Verde, cortada pelo rio Vouga, com solos maioritariamente graníticos onde as castas de referência branca são o Arinto, Cerceal, Dona Branca, Esgana Cão e Rabo de Ovelha, sendo os tintos dominados pelas castas Amaral e Jaen. Por regra, os vinhos de Lafões mostram um pendor acídulo, apresentando um estilo semelhante ao da denominação vizinha do Vinho Verde.



Zonas Turísticas 


A Região Dão situa-se na região da Beira Alta, no Centro Norte de Portugal. Viseu é a capital encantadora da Região da Beira Alta, no caminho para as fortalezas medievais da Guarda e de Trancoso e da fronteira. A Serra da Estrela, a mais alta de Portugal, separa a Beira Alta da pouco visitada Beira Baixa.

Lafões é uma pequena região de transição, encravada entre as denominações do Dão e Vinho Verde, cortada pelo Rio Vouga.

Viseu, situada no coração de turismo de Dão e Lafões, é o epicentro da região vitivinícola do Dão, um dos mais famosos vinhos do país. Está assente numa colina nas margens do rio Paiva e é denominada pela sua maciça catedral. Recomenda-se visitas à Sé, ao Museu de Grão Vasco, ao Museu Almeida Moreira e ao Solar do Dão.

A Serra da Estrela é a única cadeia montanhosa nacional digna desse nome. O seu ponto mais alto, denominado Torre, atinge os 1993 m, o que faz dele o ponto mais alto de Portugal. É nos arredores da serra que é feito um dos melhores vinhos do Dão. Recomenda-se visitas a Linhares, Gouveia, Manteigas e à Torre.


TRANSPORTES

Comboio

Estação de Mangualde, 15 Km a leste de Viseu, +351 707201280 / Estação de Covilhã, Rua da Estação, +351 275 332767. Mais informação: www.cp.pt.


Autocarro

Estação Central da Covilhã, Largo da Estação, +351 275 332 767.


Automóvel

Covilhã: A partir do Porto, siga pela A1/Lisboa, siga pela saída 16para convergir com A25 em direcção a Viseu, siga pela saída 30para convergir com A23/​IP2 em direcção a Guarda Sul/​Covilhã/​Portalegre, siga pela saída 31 em direcção a N18/​Covilhã Norte até Covilhã.
A partir de Lisboa, siga pela A1/Porto, siga pela saída para A23em direção a Abrantes/​C.lo Branco/​T.res Novas, siga pela saída 30 em direcção a N18/​Covilhã Sul até Covilhã.

Manteigas: A partir do Porto, siga pela A1/Lisboa, siga pela saída 16para convergir com A25 em direção a Viseu, Siga pela saída 22 para N329-1 em direção a Mangualde/​Penalva C.lo e depois siga pela estrada nacional 232 até Manteigas.
A partir de Lisboa, siga pela A1/Porto, siga pela saída para A23em direcção a Abrantes/​C.lo Branco/​T.res Novas, siga pela saída 32 em direcção a N18-3/​Caria/​N233/​Sebugal, siga pela estrada nacional 232 até Manteigas.

Mais informação: www.estradasdeportugal.pt.



POSTOS DE TURISMO

Região de Turismo Dão e Lafões, Avenida Gulbenkian, +351 232 420950 / Região de Turismo da Covilhã, Avenida Frei Heitor Pinto, +351 275 319560 / Região de Turismo da Serra de Manteigas, Rua Dr. Esteves de Carvalho, +351 275981 129 / Região Natural da Serra da Estrela, Rua 1º de Maio, Manteigas, +351 275 980069.


Why book with us
Guia Completo de Viagem / Melhores Preços / Melhores Parceiros / Sem Taxas de Reserva / Aconselhamento / Reservas Fáceis, Cómodas e Seguras.
  • Todos os direitos reservados